Connect with us

Uncategorized

Empresa de ônibus é condenada a indenizar cadeirante em R$ 50 mil – Cícero Magalhães

Published

on

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Amazonas negou provimento a um recurso de apelação interposto por uma empresa de ônibus de Manaus, prestadora de serviço de transporte coletivo, e manteve a sentença de 1ª instância que a condenou a indenizar em R$ 50 mil um usuário cadeirante por conta da inoperância e ineficiência de rampas de acessibilidade nos coletivos.

O recurso de apelação nº 0631416-58.2014.8.04.0001.0000 teve como relatora a desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura cujo voto pela negativa do provimento e condenação da empresa foi acompanhado pelos demais magistrados da 2ª Câmara Cível do TJAM.

A decisão em 1ª instância, do Juízo da 9ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho, condenou a empresa a indenizar em R$ 50 mil o usuário, a título de danos morais, bem como exigiu da empresa a adoção de providências necessárias para que sejam implementadas as condições de plena acessibilidade às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida nos coletivos de sua propriedade.

Conforme os autos, o autor da ação é paraplégico e sendo portador de necessidades especiais “somente pode utilizar dos ônibus que possuem plataforma elevatória veicular, único meio possível de ingressar e acomodar a cadeira de rodas no veículo coletivo”.

Nos autos, a defesa do requerente afirma que “tentativas após tentativas, dias após dias, o autor frustrou-se diante da impossibilidade da utilização do transporte público coletivo operado pela requerida. Insatisfação que inclusive foi presenciada por populares que, tomando-lhes as dores, passaram a filmar as oportunidades malogradas”, levando este usuário a ingressar na Justiça com pedido de indenização diante das situações degradantes vivenciadas e em razão do sofrimento decorrente da negativa da prestação do serviço.

Falha na prestação de serviço

A relatora do processo em 2ª instância, desembargadora Socorro Guedes, rechaçou os argumentos da empresa citando no voto dela que “conforme dito pelo magistrado sentenciante, não houve contradição, omissão ou obscuridade capaz de modificar a decisão ora atacada, isso porque o dano moral foi arbitrado com proporcionalidade e razoabilidade”.

Na análise do mérito, ao lembrar, no acórdão, o depoimento de quatro testemunhas, a relatora mencionou que “a falha na prestação de serviço de transporte público restou devidamente comprovada, visto que, apesar da apelante juntar documentos que supostamente comprovam a realização de manutenção preventiva e corretiva nas rampas de acessibilidade, esses restaram afastados pelos depoimentos das testemunhas, inclusive do réu, que afirmaram que as rampas apresentam problemas”.

A desembargadora Socorro Guedes mencionou, no mesmo voto, o art. 48 da Lei nº 13.146/2015 destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoas com deficiência. Tal dispositivo determina que “os veículos de transporte coletivo (…) em operação no País devem ser acessíveis de forma a garantir o seu uso por todas as pessoas”. O art. 53 do mesmo diploma – igualmente citado pela magistrada – diz que “a acessibilidade é direito que garante à pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida viver de forma independente e exercer seus direitos de cidadania e de participação social”.

Indenizar por danos morais

Negando provimento ao recurso de apelação e mantendo a condenação à empresa, a desembargadora Socorro Guedes concluiu o voto afirmando que “impõe-se o reconhecimento da responsabilidade da permissionária pelo ocorrido, e, consequentemente, seu dever de indenizar pelos danos morais sofridos pelo apelado. No que diz respeito à compensação pelo dano moral, de um lado este deve proporcionar um conforto à ofendida, a fim de amenizar o mal experimentado e, de outro, deve servir como uma forma de punição para desestimular a reiteração dos mesmos atos”, concluiu a desembargadora Socorro Guedes.

O voto da relatora, acompanhado pelos demais magistrados da 2ª Câmara Cível do TJAM, ancorou-se, também, na decisão de Repercussão Geral, no Recurso nº 591874, julgado em 26 de setembro de 2009 pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), com relatoria do ministro Ricardo Lewandowski.

*Com informações da assessoria de imprensa

Relacionado

Continue Reading

Uncategorized

Home | Cícero Magalhães Advocacia & Consultoria Jurírida

Published

on

Uma das mais tradicionais bancas de Advogados do nordeste, a Advocacia CÍCERO MAGALHÃES é especializada na defesa dos direitos dos reclamantes e reclamados. Contando com a colaboração de consultores especializados, busca oferecer atendimento ágil e de qualidade, muito necessário no cenário competitivo atual.

A Advocacia CÍCERO MAGALHÃES promove a qualificação de seus profissionais e associados com presença em eventos da área jurídica e empresarial, contribuindo e colaborando com entidades de classe e órgãos representativos da sociedade civil, tanto na área Trabalhista, Previdenciária como Cível.

Saiba Mais

Rua Otávio Leitinho, 270

   87 3871.2088 |    87 3871.3979 

87 9.8845.9484 | 87 9.9975.4646

87 9.8845.9632 | 87 9.9960.7777 

Praça Sérgio Magalhães, 758

87 3831.2813 / 87 9.9975.4700

Rua Francisco Pedro Rocha, 167

87 99975.7447

Rua Agamenon Cornélio, 171

87 9.9975-4666

Continue Reading

Uncategorized

Cícero Magalhães – Página: 3 – Cícero Magalhães

Published

on

Notícias

Ricardo Eletro vai indenizar vendedora obrigada a usar uniforme com logomarcas de fornecedores

Postado por Cícero Magalhães

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Ricardo Eletro Divinópolis Ltda. a pagar indenização de R$ 2 mil a uma vendedora que reclamou da obrigação de circular diariamente com uniforme contendo logomarcas de produtos comercializados pela empresa e de camisas divulgando suas

Leia mais

Notícias

Cortador de cana ganhará horas extras por período de ginástica laboral não computado na jornada

Postado por Cícero Magalhães

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso da Agro Pecuária Vale do Jacaré Ltda. e da Dacalda Acúcar e Álcool Ltda., condenadas a pagar horas extras a um cortador de cana de açúcar pelo tempo gasto diariamente com ginástica laboral, que não

Leia mais

Notícias

Faxineira que trabalhava duas vezes por semana obtém vínculo de emprego com loja

Postado por Cícero Magalhães

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve decisão que reconheceu a existência de vínculo de emprego de uma faxineira com a Lucas Colchões Ltda. representante da Ortobom Colchões em Criciúma. Ela prestava serviços duas vezes por semana, mas a relação durou mais de

Leia mais

Notícias

Não é necessário consentimento de cônjuge para validade de aval

Postado por Cícero Magalhães

A 3ª turma do STJ firmou o entendimento de que é dispensável a outorga de cônjuge para a validade de aval dado como garantia em título de crédito, nos moldes previstos pelo artigo 1.647 do Código Civil. Com a decisão, o colegiado alinhou-se à posição

Leia mais

Notícias

STJ reconhece desproporção e reduz multa contratual de 30% para 0,5%

Postado por Cícero Magalhães

Valor exorbitante
O caso teve origem em uma ação de rescisão contratual, cumulada com devolução de valores pagos em quatro parcelas. Como houve atraso no pagamento das duas últimas parcelas, três dias corridos e um dia útil na terceira parcela e dois dias corridos e

Leia mais

Notícias

Usar Facebook para criticar o trabalho gera demissão por justa causa no RN

Postado por Cícero Magalhães

Você costuma reclamar do seu trabalho nas redes sociais? Cuidado: o teor de algumas publicações em redes sociais pode causar demissão. Em Natal (RN), uma auxiliar de enfermagem foi demitida por justa causa acusada de ter publicado no Facebook fotos com legendas contendo críticas ao hospital em

Leia mais

Notícias

Decisão da Justiça pode fazer com que empresas paguem auxílio-doença

Postado por Cícero Magalhães

A 35ª Vara de Trabalho de Belo Horizonte julgou procedente a ação de uma segurada do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que pediu que a empresa pagasse o valor referente ao auxílio-doença enquanto o órgão não marcasse a perícia médica. Na ocasião, uma auxiliar

Leia mais

Notícias

Empresa indenizará filhos de auxiliar de estoque morto ao fazer trabalho de motorista

Postado por Cícero Magalhães

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho desproveu agravo de instrumento da ABC Pneus Ltda. contra decisão que a condenou a indenizar por danos morais e materiais os filhos de um auxiliar de estoque morto em acidente enquanto dirigia veículo da empresa para transportar

Leia mais

Notícias

Afastada justa causa de auxiliar da Livraria Cultura acusado de combinar falta coletiva por WhatsApp

Postado por Cícero Magalhães

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso da Livraria Cultura S/A contra decisão que afastou a justa causa aplicada a um auxiliar de logística acusado de combinar com colegas falta coletiva ao trabalho num grupo do aplicativo WhatsApp. A Turma entendeu que

Leia mais

Continue Reading

Uncategorized

Cícero Magalhães – Página: 2 – Cícero Magalhães

Published

on

Notícias

Estudantes de Direito têm de se atualizar sobre as mudanças na CLT

Postado por Cícero Magalhães

Quando Guilherme de Movci, de 22 anos, entrou na faculdade de Direito da Fundação Getulio Vargas (FGV) em 2013, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) era uma. Quando se formar, no fim deste ano, o texto em vigor será bem diferente. E ele, ao

Leia mais

Notícias

Justiça de São Paulo nega vínculo empregatício a motorista do Uber

Postado por Cícero Magalhães

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região negou nesta terça-feira, 6, o vínculo empregatício ao motorista James Cesar de Araujo, que havia processado o aplicativo de carona paga Uber. A decisão, em primeira instância, é a primeira favorável à empresa no Estado de São Paulo

Leia mais

Notícias

Escritório tem conta bloqueada por não repassar dinheiro a cliente

Postado por Cícero Magalhães

O advogado que não repassa verbas concedidas pela Justiça ao seu cliente comete apropriação indébita. Além disso, quando o caso se tratar de verbas trabalhistas, deve ser resolvido na Justiça do Trabalho, pois é responsabilidade do magistrado fazer com que o devedor pague pendências desse

Leia mais

Notícias

JBS é condenada a pagar R$ 2 milhões por aumentar jornada de trabalho de funcionários

Postado por Cícero Magalhães

A JBS, dona das marcas Friboi e Seara, deverá pagar multa de R$ 2,1 milhões pelo descumprimento de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) em janeiro de 2013. No acordo, a empresa se

Leia mais

Notícias

Enfermeira consegue manter dois vínculos de emprego no mesmo hospital

Postado por Cícero Magalhães

Após quase dois anos acumulando dois cargos de técnica de enfermagem no Hospital Universitário Júlio Müller, uma trabalhadora se deparou com um ultimado da empresa pública responsável pela gestão do hospital: não poderia mais acumular os cargos e por isso deveria fazer uma escolha entre

Leia mais

Notícias

Comissão do Senado aprova texto-base do relatório da reforma trabalhista

Postado por Cícero Magalhães

Após mais de oito horas de discussão, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, por 14 votos a 11, o relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) que trata da reforma trabalhista.
A sessão continua e, agora, serão votados os destaques, que são sugestões

Leia mais

Notícias

JBS terá de reconhecer estabilidade da gestante após parto de natimorto

Postado por Cícero Magalhães

A JBS Aves Ltda. terá de reconhecer a estabilidade provisória a uma ajudante de produção que teve de retirar o feto sem vida devido a má formação congênita. A empresa se recusava a conceder a garantia argumentando que a estabilidade só caberia em caso de

Leia mais

Notícias

Ofensas em página do Facebook geram justa causa

Postado por Cícero Magalhães

Trabalhador que ofendeu empresa no Facebook não consegue reverter justa causa. Assim entendeu a 4ª turma do TRT da 3ª Região, que ratificou a demissão do trabalhador de uma fábrica de máquinas que publicou ofensas em página da empresa na rede social.
O trabalhador não

Leia mais

Notícias

Noivos serão indenizados por falta de comida em festa casamento A decisão é da 4ª câmara Civil do TJ/SC.

Postado por Cícero Magalhães

Um buffet do interior de Santa Catarina terá que indenizar um casal pela falta de comida durante sua festa de casamento. A decisão é da 4ª câmara Civil do TJ/SC.
O casal alegou que no ato da contratação do buffet degustaram os pratos, que eram

Leia mais

Notícias

Loja é condenada por reter carteira de trabalho por quatro meses

Postado por Cícero Magalhães

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou agravo de instrumento da Inbrands S.A. (Ellus BH Outlet Plus) contra condenação a pagamento de indenização por danos morais a um vendedor que teve sua Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) retida por quatro meses

Leia mais

Continue Reading

Trending